O Que é Hemorroida ou o que Causa ?

Trata-se de uma veia que entrou em processo de inflamação e inchaço. A mesma fica localizada no final do trato digestivo, o qual é composto por canal retal, canal anal e ânus. Como essa é uma região altamente vascularizada, onde é possível encontrar muitas artérias e veias, tal processo inflamatório faz com elas fiquem altamente sensíveis e dolorosas. A hemorroida propriamente dita é a veia que fica especificamente no canal anal e que não conta com válvulas que impedem o surgimento de coágulos. Consequentemente, o sangue fica represado e a veia acaba inflamando, trazendo consigo alguns outros sintomas característicos da hemorroida. Alguns deles são a dilatação, o inchaço, o prurido, o corrimento infeccioso e o sangramento.

Os fatores que contribuem para o surgimento de hemorroida são:

  • Obesidade associada a um estilo de vida sedentário
  • Dieta pobre em fontes de fibra
  • Baixa ingestão de água e demais líquidos
  • Prática de sexo anal
  • Pré-disposição em histórico familiar
  • Gravidez
  • Idade (hemorroida é mais comum em adultos maduros e em idosos)
  • Infecções anais recorrentes
  • Diarreia crônica
  • Constipação intestinal não tratada juntamente com força demasiada para evacuar
  • Ficar sentado por longos períodos
  • Tabagismo
  • Cirrose
  • Hipertensão

De forma resumida, o que desencadeia o processo inflamatório seguido de inchaço e dor é o aumento de pressão exercida sob as veias hemorroidais. Especialistas também apontam como razão para o surgimento dessa condição o enfraquecimento dos tecidos que compõem a parede do ânus, sendo esses os responsáveis pela sustentação das veias que ali se localizam.

Quais são os principais tipos?

Existem 2 tipos de hemorroida – a interna e a externa. O primeiro tipo diz respeito às veias que inflamam e dilatam ainda dentro do reto, sendo ainda subdivididas em 4 categorias:

  • Hemorroida interna grau I: não fica exposta para fora do ânus. Não costuma ser visível ou percebida facilmente pelo paciente.
  • Hemorroida interna grau II: vai para fora do ânus quando o paciente evacua, porém consegue regredir sem nenhum tipo de intervenção. Não é facilmente percebida pelo paciente.
  • Hemorroida interna grau III: vai para fora do ânus quando o paciente evacua ou em diferentes situações e precisa de intervenção manual para que regrida. É facilmente percebida pelo paciente devido à dor, ao incômodo e ao surgimento de coceira.
  • Hemorroida interna grau IV: vai para fora do ânus quando o paciente evacua ou em diferentes situações e não regride por intervenção manual. É facilmente percebida pelo paciente devido à dor, ao incômodo e ao surgimento de coceira.

O tratamento da hemorroida externa é feito com base no uso de pomadas tópicas para aliviar o incômodo e diminuir a infecção e o inchaço. Da mesma forma, utilizam-se os banhos de assento. A adoção de alguns outros hábitos também favorece o tratamento adequado da hemorroida interna, incluindo o aumento do consumo de fibras e da ingestão de água e o uso de água e sabão no lugar do tradicional papel higiênico para limpar a região após evacuar.

No caso da hemorroida interna pode se tornar necessária a intervenção cirúrgica. Conheça alguns dos métodos mais utilizados:

  • Ligadura elástica: Um anel elástico é aplicado na hemorroida até que a mesma necrose e caia espontaneamente em um período de varia de 4 a 7 dias após o procedimento.
  • Escleroterapia: Com o auxílio de um anoscópio, o qual consiste na introdução de uma câmera na região anal, o médico aplica uma injeção com solução química na veia a ser tratada, a qual se desintegra até desaparecer.
  • Cirurgia removedora: O paciente passa por anestesia geral para que o médico possa fazer a incisão que consiste em cortar e remover a hemorroida.

Qual é o médico especialista que cuida e trata hemorroidas?

O médico especialista em hemorroida é o proctologista, o qual também é capacitado para tratar condições que afetam a parte final do trato digestivo, assim como cólon, reto e ânus. Em determinadas situações, os proctologistas podem precisar do apoio e colaboração de outras áreas da saúde para prover o tratamento mais adequado ao seu paciente, sendo necessário permitir a igual intervenção de um urologista, de um obstetra e de um ginecologista. No entanto, um clínico geral, um cirurgião geral e um cirurgião do aparelho digestivo também possuem a habilitação requerida para tratar episódios de hemorroida com igual profissionalismo.

Em outras palavras, proctologia é a especialidade médica que diagnostica e trata todas as doenças que podem afetar o trato intestinal final, assim como os tumores, os cânceres, as úlceras, as constipações em geral, também conhecidas como prisão de ventre, e a síndrome do intestino irritável. Esse profissional da saúde pode performar cirurgias, prover atendimento clínico e realizar diagnósticos precisos com ou sem a requisição de exames exploratórios. A especialidade, a qual passou a ser nomeada como “coloproctologia”, ganhou esse título justamente por também estudar as condições que afetam intestino grosso e delgado (cólon).